Páginas

Conformação que gera letargia Blogagem Coletiva - Coração Materno/Escolhas

|

"Coelho tem muita dificuldade de pensar, porque ninguém acredita que ele pense. Tanto que a natureza do coelho até já se habituou a não pensar. E hoje em dia eles todos estão conformados e felizes". (O mistério do coelho pensante; Clarice Lispector)
A frase acima é a minha preferida desse livrinho que já li muitas e muitas vezes pro meu filho. E sempre que leio, um significado ainda maior parece surgir. Dessa vez, a frase me fez pensar que em meio a tantas mensagens e revoluções ativistas nascidas nas redes sociais e que findam por causar o espanto da mídia e de classes dominantes, o que de certa forma muito contribuiu para a mudança no cenário, antes tão estático no que diz respeito à escolha do maternar (amamentação prolongada, criação com apego, parto humanizado, alimentação saudável, infância sem consumo etc), tem uma ligação direta com o que Clarice já proclamava no século passado. Quando eu vejo a repercussão de algo que começou como um pequeno movimento de pais com vontade de mudar, gerando quase que uma comoção social clamando por mudanças, ou seja, quando deixa de ser virtual e vai para o real, eu me lembro da frase de Clarice. Por muito tempo, deixou-se de questionar métodos, receitas, verdades ditas absolutas e uma geração de pais e filhos passaram seus dias sem estourar a bolha. De antemão, aviso que não sou fã de extremismos e busco o equilibrio para mim e para minha familia, daí eu não abraçar uma causa com unhas e dentes porque penso que bom mesmo é tirar o lado positivo de cada uma delas e adaptá-las à realidade que vivo. Porém, devo reconhecer e aplaudir os que provocaram, questionaram, revoltaram-se contra "o sistema", pois acredito que não seja errado seguir algo que o médico falou ou que a revista indicou. Errado é não ter consciência de suas escolhas e fazer porque todo mundo faz ou porque alguém mandou. A conformação gera a letargia e a letargia gera o não progresso e nesse caso falo de não progresso emocional, que é bem mais grave que o material, a meu ver. Fico feliz de ver que movimentos surgiram na busca por uma liberdade do maternar, e toda liberdade, sabe-se, gera responsabilidade, por consequencia direta. E temo que por muito tempo, escolheu-se a não liberdade para não ter que tomar para si a responsabilidade que é escolher. Engrandecedor foi para mim querer, a meu modo, estourar a bolha e fazer o que não é esperado que se faça. Por mais pesada que seja a carga da liberdade, ela é preferível à conformação. Não gosto da felicidade burra. Prefiro o caminho mais árduo que me leve à felicidade consciente.



17 comentários:

  1. "eu prefiro ser essa metamorfose ambulante" :) é necessário mudar sempre.. muito além da filosofia, é necessário... o lugar comum é chato demais... :) bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Raul era um poeta!! Adoro!! Eu tb prefiro ser essa metamorfose ambulante! Quem para, morre...

      Excluir
  2. Myriam, hoje acho que temos mais fonte de informação, principalmente com a internet. Aqui estamos nós, trocando idéias sobre a maternidade, sobre gravidez... Maravilhoso, né? É claro que ainda tem muita gente presa na Matrix, mas é a liberdade de escolha mesmo.
    Beijos,
    Rita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita! É que escolher ser livre é bem dificil mesmo! Ainda preciso me libertar tanto... Bjks!!

      Excluir
  3. Myriam, é muito bom exercitar o pensamento! Eu tenho outra teoria, enquanto não estiver interferindo negativamente o espaço do outro, que seja feliz, não importa a condição. Ao mesmo tempo, concordo com você, que é importantíssimo exercitar o pensamento. E, sem duvidas, é melhor escolher o que ser, como agir, conhecendo todas as opções e escolhendo conscientemente. Seja politicamente, socialmente, maternalmente. ;) Um beijão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julia! Adoro suas visitas! Então...penso que deveríamos tentar agir conscientemente em todos os campos da vida tb!! Bjsss

      Excluir
  4. Viva a liberdade, que venha as mudanças, gosto do equilíbrio, mostro para as meninas o moderno (dou acesso as tecnologias), mas gosto de coisas a moda antiga, como ler livro de papel (mesmo elas tendo software de leitura no ipad), brincar de bicicleta, passear em praça, tomar sorvete no final da tarde etc.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viva a liberdade, Dé!! Isso aí!! Vc se sente à vontade para educar suas meninas dentro daquilo que lhe parece coerente e ponto! É disso que falo...que se façam escolhas conscientes, pensadas, mesmo que vá de encontro à maioria...
      Beijão!!

      Excluir
  5. "Errado é não ter consciência de suas escolhas e fazer porque todo mundo faz ou porque alguém mandou."

    Frase sábia :)

    Obrigada por aceitar o nosso convite. Super beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ananda!! Obrigada vc por vir me visitar!! ;)
      Beijão!!

      Excluir
  6. Oi, Myriam!
    Estamos vivendo um paradoxo imenso. Temos uma infinidade de opções, como nunca nossas ancestrais tiveram. Ao mesmo tempo, existem pressões para que sigamos determinadas (e poucas) trilhas e ajamos como coelhinhos. As pressões são externas, mas muitas delas somos nós mesmas que assumimos. Termos consciência das nossas escolhas é o que nos liberta, e nos faz mais tolerantes com as escolhas dos outros.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso, Marusia!! Obrigada pela visita!! Bjks!!

      Excluir
  7. Adorei a última frase, sobre inteligência da felicidade, gostei! Um abraço, adorei seu blog.

    ResponderExcluir
  8. Olá!! Espero que volte sempre!! Bjinhos!!

    ResponderExcluir

Palpite à vontade

Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Myriam. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger