Páginas

A chegada de NOAH

|


 NOAH: Do hebraico "descanso", "tranquilidade" ou "vida longa". Demoramos meses para decidir o nome do bebê. Entretanto, indo na contramão de seu nome, Noah chegou fazendo barulho; e tranquilidade não foi exatamente o que senti nas 16 horas de parto. Falei em um post aqui que no fim da 38° semana, a equipe que faria meu parto (obstetra e doula) não estaria em Manaus por conta de um congresso em São Paulo (SIAPARTO). Elas só estariam de volta quando eu estivesse com 39 semanas e 5 dias. Grandes chances delas voltarem e eu ainda estar grávida, mas tal qual o pão que sempre cai com o lado da manteiga virado para baixo, a lei de Murphy me pegou e com 39 semanas e 1 dia, Noah quis chegar. Na noite do dia 03/06, véspera do feriado de Corpus Christi, eu estava muito disposta e combinei uma saída com casais de amigos. Noite ótima, muitas risadas e de lá saímos mais de meia-noite. Dan tinha ido dormir na casa dos meus pais para que eu pudesse dormir até mais tarde no feriado e descansar um pouco o barrigão. Só que Noah tinha outros planos para nós...as 3h e 40min, fui despertada com uma forte cólica. Chamei meu marido e pedi que ele ficasse mais pertinho porque eu tinha sentido algo muito estranho e talvez o trabalho de parto se iniciasse. Lembro de ter me encolhido em posição fetal mas em menos de 10min senti algo querendo descer e supus que pudesse ser o tampão mucoso. Chamei meu marido e disse que eu iria ao banheiro. Mal tive tempo de sair da cama. Não só o tampão mucoso saiu como também a bolsa estourou e litros e litros de água começaram a sair. Meu marido levantou bem assustado e eu olhava aquela água toda já meio desapontada. Sabia que bolsa rota é sinônimo de alerta e que o parto natural que eu sonhara poderia não acontecer. A maioria das mulheres que estoura a bolsa, entra em TP nas próximas horas. E por 30min eu entrei em TP, com intervalos de 10min em 10min e contrações de 40 segundos. Tudo lindo! Eu estava feliz! Mas passados esses 30min, eu regredi. As contrações ficaram cada vez mais espaçadas e menos doloridas. Liguei para a obstetra que ficou no lugar da minha que estava em São Paulo e ela perguntou sobre a cor do liquido. Informei que estava transparente. Ela disse que então eu poderia continuar em casa mas que as 8h ela gostaria de me ver. Fui ao consultório dela, ouvimos o bebê, tudo estava ótimo, porém, nada de contrações. Ela pediu que eu ficasse em casa me exercitando e andando para que o TP voltasse, mas que caso não acontecesse, eu teria que me internar para começar o antibiótico, já que o bebê não tinha mais a proteção do liquido amniótico. Ao meio-dia fui para o hospital, ainda com quase nada de contrações. As 13h comecei a indução. E aí, conheci A dor. Muita dor. Contrações fortíssimas, doula (substituta) e marido ao meu lado, exercícios na bola, choro, cardiotoco no bebê e ZERO dilatação mesmo após 2 horas de indução. As 17h, um toque e meu colo continuava posterior e ZERO dilatação. Um alerta se acendeu...o bebê a partir dali começou a baixar os batimentos cardíacos a cada forte contração. A obstetra deu o primeiro aviso: "Myriam, sem dilatação desde as 4h da manhã, sem líquido e batimentos do bebê caindo, eu vou segurar só mais algumas horas, infelizmente". Meu mundo caiu...fiquei arrasada, mas continuei firme e forte na esperança de que nas próximas duas horas tudo mudasse. Mais indução, dores dilacerantes e eu realmente achava que algo havia mudado, mas as 20h, um novo toque e a constatação de que o colo continuava intacto e os batimentos do bebê mais instáveis. Meu prazo havia terminado. Chorei! Doula, marido e minha irmã amada me apoiaram muito, a pediatra, minha amiga/irmã chegou e me abraçou e fui encaminhada para o centro cirúrgico. A equipe toda foi tão maravilhosa que a partir desse momento eu esqueci a tristeza e resolvi que ia curtir e comemorar a chegada do meu filho. O anestesiologista foi um anjo, daqueles com a vibe lá em cima e com isso tratou de afastar meu silêncio e meu olhar de pena. Assim, as 21h e 06min, ouvi o primeiro choro do meu mais novo amor. Noah chegou lindo, com cabelo cor de fogo, olhões bem abertos, APGAR 9/10, e mamando imediatamente enquanto eu ainda estava sendo "costurada". Para mim, todo aquele clima de alegria, aquele respeito pela minha vontade, amamentação imediata, respeito ao meu recém-nascido, deu-me a certeza de que tive sim um parto humanizado. Não foi como planejei, ao contrário, foi tudo tão diferente, mas o diferente também pode ser bom quando se tem em volta amor. Noah, que apesar do nome, chegou balançando as estruturas, veio para me fazer sentir o amor materno instantâneo, imediato, fugaz, avassalador, sem a estranheza e a dúvida do desconhecido. Eu que antes tinha tanto medo de não saber como amar outro filho, hoje tenho tanto amor no peito que chega a doer e já nem consigo pensar meus dias sem a existência dos meus filhos. São apenas 16 dias fora da barriga, mas tempo suficiente para me fazer saber que amor é algo desmedido e ilimitado. Quanto mais se sente, mais se sente! Bem-vindo, Noah! Obrigada por me ensinar o amor em dobro, o amor imediato, a gostar do não planejado, a viver uma experiência tão diferente e tão maravilhosa quanto foi nossa jornada de 39 semanas e 1 dia. Que tenhamos muitos dias felizes, que sejamos sempre uma familia!


O primeiro encontro entre os irmãos

O encontro com a irmã mais velha!



19 comentários:

  1. Nossa! Me emocionei My... Muito lindo! Que aventura! Que coragem! Parabéns por essa linda bênção! Bjo grande em todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dri!!! Obrigada!!! Muitos beijos pra vcs!!!

      Excluir
  2. Mirele Nepomuceno21 de junho de 2015 11:02

    Parabéns mais uma vez. Você foi forte, guerreira, aguentou firme e lutou até o fim. Noah veio do jeito que ele quis, lindo, forte e muito esperto. Muita saúde, leite e amor sem medidas pra vocês. Foi um privilégio acompanhá-los!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mirele, pelo carinho e atenção!!! Sucesso em sua jornada por Manaus!! Mil beijos e vamos nos falando!

      Excluir
  3. Fiquei emocionada lendo também. Muita saúde para o Noah!! E por aqui também estou ansiosa para saber como amar tanto outro filho também. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafa!! Obrigada! Como estão vcs? Pra quando será seu baby?

      Excluir
    2. Estamos bem, graças a Deus. É uma menina, estamos com 28 semanas e ela chegará em setembro.
      Estou escrevendo em outro lugar agora também, maternidadeplural.com.br. Apareça!

      Excluir
    3. Que legaaal!! Um mundo novo pra você desvendar! Passei lá e adorei! Bjks e que vc continue com muita saúde!

      Excluir
  4. Parabéns, Myriam!!! Em primeiro lugar, amei o nome do Noah: curto, forte e lindo!
    Então, eu amo relato de parto, e sempre vejo que a gente não tem controle de nada, não tem como decidir quanto tempo será o TP ou que dia o bebê virá. Noah veio no dia que ele estava pronto! Aqui no hospital onde a Liana nasceu ninguém fala de parto humanizado, não existe esse termo porque todos os partos são! E o seu foi! E como foi! você entrou em trabalho de parto, teve uma equipe super respeitosa, sua doula estava contigo, o Noah veio no tempo dele e como tem que ser feito: você teve uma cesarea porque foi preciso. Que bom que foi assim! A gente planeja, planeja e não tem como planejar tudo, rs! (Lembro que voce já falou disso aqui antes...)
    To muito feliz por você ter tido tanto respeito na hora de ter seu filho, por ele ter começado a mamar logo. Espero que a amamentação esteja sendo mais tranquila do que foi com o Daniel. Desejo uma linda lua com muito leite pra voces!
    Ah, morri de amor vendo o irmão mais velho conhecendo o bebezinho, e pegando no colo, ownnn! Depois, quando puder, volta pra contar pra gente como ta sendo com 2 em casa!
    Beijos!
    Rita :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita, querida!! Muito obrigada pelo carinho de sempre!!! Então...o planejado nem sempre acontece...mas estou muito satisfeita por ter tentado, ter sido tão acolhida e respeitada e por ter agora mais um filho nos braços! Sibre ter dois em casa...tá dificil!!! Um post longo sobre isso...assim que der, compartilho esse momento! Mil beijos!

      Excluir
  5. Myriam, que relato envolvente e cheio de amor! Parabéns pela chegada de Noah!
    Nem sempre as coisas saem como esperamos, até fiquei imaginando como você se sentiu (acho que eu teria a mesma reação rs), mas o essencial estava junto que foi o afeto e apoio da família e isso sempre nos deixa mais leve, né?!
    Ele chegou no momento dele e, o melhor, já sentindo muito amor!
    Bjos,
    Larissa Andrade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Larissa!! O apoio de quem amamos é sempre fundamental!! Bjo grande!!!

      Excluir
  6. Que lindo ele é! E os dois juntos! Mesmo não sendo do jeito que vocês planejaram, foi muito cuidadoso e não deixou de ser brilhante!

    Parabéns pra vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Andreia!! Foi brilhante mesmo! E vê-los juntos é sensacional!!

      Excluir
  7. Myriam! que lindo que ele é!!! eu fiquei tanto tempo sem entrar no seu blog e ao entrar me deparo com essa noticia boa!!! que bom que correu tudo bem!!
    Parabéns pelo novo bebe!! <3

    ResponderExcluir
  8. Parabéns, Myriam! Noah e Dan são muito lindos!
    Comigo aconteceu do mesmo jeito. Quis muito o parto normal, mas não foi possível...
    Agradeço a Deus, no entanto, por existir uma tecnologia que me permitiu conviver hoje com minhas três maravilhas!
    Beijos e tudo de bom nessa nova fase!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marusia!! Obrigada!!! Pois é...nem sempre é como queremos mas o final feliz garantiu meu sorriso! Bjsss

      Excluir

Palpite à vontade

Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Myriam. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger