Páginas

Praticando o desapego

|
Significado de Desapegar (fonte):

1. Despegar
2. Fazer perder afeição a
3. Perder a afeição a
4. Perder o interesse, o empenho por
5. Largar; soltar-se; desagarrar-se

Ora, não dá pra dizer que é um verbo que se pratica com facilidade. Afinal, para se ser desapegado, há que se possuir uma natureza mais racional que emocional, coisa que não me pertence, ou, não me pertencia. Há 2 anos comecei a fazer análise. E posso dizer que tive que enfrentar uma das coisas mais difíceis na vida: eu mesma. Mexer nas minhas caixas de Pandora e revirar-me de cabeça para baixo, fez-me sair do divã, muitas e muitas vezes, aos prantos e outras tantas e tantas vezes, pior do que havia entrado. Juntei muitas vezes meus cacos e fui pra casa tentar reconstrui-los. É um processo que exige coragem, paciência, força e perseverança, pois, mais cedo ou bem mais tarde, os resultados começam a aparecer. Estou longe de achar que estou apta à alta. Mas, reconheço e posso afirmar que a Myriam que sentou naquele divã em 2011 não é a mesma que hoje vos escreve. Um dos resultados desse processo que venho vivendo é o desapego. Devo dizer que a mudança teve que começar por fora. Eu queria mudar o cabelo, as roupas, os interesses, os móveis, mas, na verdade eu queria e precisava mudar por dentro. Só que como isso demora, comecei por fora mesmo. Quando o por fora me cansou, quando eu comecei a olhar de verdade para dentro e passei a enfrentar os meus medos e as minhas caixas é que comecei a entender as mudanças que estavam por vir. Daí que o desapego passou a ser não só das coisas, mas, principalmente, das pessoas. Calma! Não fiquei louca e nem fria. Mas é que quando você muda, você tem necessidade de mudar até quem está a sua volta e que não mais reflete qualquer coisa em comum. Como água e óleo, que não se misturam. Os discursos que você ouve passam a ser absurdos e intoleráveis, porque àquilo que você dava muita importância, hoje é nada. Longe de querer me isolar do mundo, pois, cultivo aqueles que ainda quero por perto, os que são para sempre, só passo a não ter mais a necessidade de estar perto de quem está tão longe nas opiniões, nos discursos, na realidade que acredito. Quando cheguei a essa compreensão, pratiquei o desapego. Foi então que entendi que eu não estava deixando a emoção de lado; eu só a estava guardando para quem realmente a merece. Simples assim, como tomar um copo d'água e sentir que foi saciada a sede.


20 comentários:

  1. Também fiz análise, por 5 anos. Como foi importante pra mim, me mudei pra SP e parei. Às vezes sinto saudade, mas acho que estou bem resolvida, dentro do possível! Mas tantas e tantas vezes sai chorando e dizendo pra mim mesma que não voltaria. Pensando: "ele não podia ter falado isso!" Mas na semana seguinte eu estava lá. Legal ver nossa evolução nesse processo de abri nossas caixas de Pandora e evitar construir outras!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom mesmo, Rafa! Já tive vontade de desistir, mas, passa!! Rsrsrsrsrsrsrsrsrs

      Excluir
  2. Oi Myriam,
    acho que vi um pouco de mim tbm no seu texto...estou neste processo tb de mudança e é a mais difícil, quando é em mim mesma. Que bom que vc está conseguindo perceber os resultados, pois sei que eles demoram, mas aparecem.
    Estou na terapia tbm, mas com uma outra abordagem, pois pelo visto vc faz com psicanalista, é isto?
    Bom, se eu pudesse faria por toda a vida! rsrsrs Faz um bem...
    Beijos,
    Larissa Andrade.

    http://www.maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Larissa! Psicanálise. É ruim, mas é bom, sabe?! Rsrsrsrsrsrsrsrs

      Excluir
  3. Myriam, que delícia passar por aqui e ler este post! Um post, por assim dizer, desapegado. Porque, livre de qualquer pudor, você sentou, escreveu o que estava sentindo e voilá! Tudo saiu saindo. Tão bom, né! Fazer análise é para os corajosos, os que não aceitam ser levados, os que querem tomar as rédeas da vida! Minha mãe fez quando eu e meu irmão éramos pequenos. E muitas lições da vida, ela tirou daquele momento. Eu sempre quis fazer, mas ainda não decidi. Ainda estou pensando se me jogo ou não. ;) Mas fico feliz que você tenha feito e que você esteja colhendo os frutos disso. Um beijo com carinho! Julia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julia, adorei! Foi bem isso! Sentei e saiu. Apesar de ser dificil, recomendo a análise! Acho que vc vai gostar...nem sempre saímos bem da consulta, mas o processo vai acontecendo, aos poucos! Bjs p vc!

      Excluir
  4. Oi Myriam! Realmente não é questão de se tornar fria, mas de dar valor às coisas certas ou que realmente importam. O que não acrescenta, o que não faz bem ou simplesmente não faz mais diferença deve ser deixado para trás. Esse desapego é difícil mesmo! Sobre mudar de dentro para fora, acho que é fundamental, e embora a gente saiba, é complicado colocar em prática, às vezes. Eu falei sobre isso no meu blog tbém. Por falar nisso, obrigada pelo comentário lá! Um grande bjo Camila Vaz #recantocomenta

    ResponderExcluir
  5. Myriam,
    Que post maravilhoso! Tão bom saber que fazer análise funcionou para vc e que ajudou muito seu jeito de ser! Tem certas coisas que demoramos para aprender e posso dizer que também aprendi muito sobre desapegar das coisas, dos lugares e das pessoas. Mudar de país fez isso comigo. No começo sofria muito, sentia falta das pessoas, queria muito que todas escrevessem, ligassem toda hora... mas passou, comecei a dar valor para as pessoas que estão bem próximas, para o que realmente importa nesse momento na minha vida (minha família). Com isso, sofri um tanto, mas entendi que não conseguimos ter tudo. Que as pessoas são muito diferentes... que não adianta querermos que sejam igualzinhas a nós... É a vida!
    Parabéns e muitas conquistas pessoais e internas na sua caminhada.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu imagino a barra que deve ter sido o seu começo em novo país, com uma cultura tão diversa da nossa. E não tem jeito. Só o tempo para consertar as coisas, mudar nossas opiniões e nossa visão de mundo! Que bom que vc conseguiu!!
      Beijão!!

      Excluir
  6. Eu sei bem o que é começar a mudança de fora pra dentro, normalmente é meu cabelo quem sofre, rs.
    Mas a gente acaba aprendendo, uma hora a ficha cai, rs.
    Bjus, saudades ;)

    Rafa
    Rafaelando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahahaha o cabelo sofre horrores!!!!

      Excluir
  7. Oii Myriam, eu adoro mudanças e sou super adepta a todos os tipos de desapego rsr obrigado pelo comentário na minha postagem do Blog! Gostei muito do seu ponto de vista, aqui e lá rsr Bjoooss mamãe Kellen

    ResponderExcluir
  8. Myriam, realmente não é fácil mexer com o que está lá dentro, no nosso interior... é um processo as vezes demorado, mas faz um bem enorme.
    Estou nesse momento também passando por grandes mudanças no meu interior, e também começou por fora. E por falar em exterior, ficou lindo seu novo corte de cabelo, arrasou!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente a gente começa por fora, né?! Obrigada!! Nem era minha intenção cortar, mas acabou rolando e eu amei!! Rsrsrsrsrsrsrs

      Excluir
  9. é isso mesmo!!!

    eu sempre fui assim.... amiga das pessoas que são parecidas comigo ou que têm o mínimo de interesse em comum... agora, dos outros que não refletem coisas boas ou energias positivas, nem gasto minha anergia.

    Guardo-a para quem merece, igual vc.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem sido fácil essa mudança, Dani!! Mas tem me feito um bem enoooorme!!! Beijossss

      Excluir
  10. Oi Myriam...eu e meu Leo fazemos parte do grupo das Atividades Montessorianas organizado pela Andrea. Adorei as fotos postadas!! Ver meu menino nas fotos, então...! :) Após a sua indicação do blog no nosso grupo resolvi dar uma passadinha por aqui. Adorei a mensagem...após nos tornarmos mães acho que essas reflexões são uma constante...selecionamos o que é melhor, para sermos melhor para nosso maior tesouro!!
    Bjo grande e até o próximo encontro! Bjo no Dan!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dayane!! Seja muito bem-vinda ao meu cantinho!!! Espero que o encontro seja breve!! Beijão!!

      Excluir

Palpite à vontade

Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Myriam. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger