Páginas

Quando ele me pediu pra eu parar de cantar

|
Os últimos meses têm sido como pequenos furacões, que quando passam, transformam o ambiente, sabe? As mudanças têm sido tão significativas e rápidas, que mal tenho conseguido me acostumar a elas. Acho que eu não esperava tanta independência em alguém que mal saiu das fraldas.
Daniel não quer mais ajuda para se vestir, para se calçar, para ir ao banheiro, às vezes, para comer, e, a que mais me doeu: não quer mais "ajuda" para dormir. Há 10 dias, mais ou menos, terminei de ler uma historia curta para ele e não deu tempo dele pegar no sono, então, comecei a cantar, costume nosso desde sempre; mas mal comecei a estrofe e ele me disse, calmamente: "mamãe, eu já sei dormir sozinho". Senti uma pontada no coração e travei; as palavras me fugiram por alguns segundos e os últimos três anos se passaram como um filme; tentando me refazer do choque, fui até ele e disse: "mamãe sabe que você está crescendo e eu adorei que você já sabe dormir só; boa noite, lindo". Incrédula, corri pro meu quarto para ver a babá eletrônica, na tosca esperança de que ele fosse me chamar pra dizer: "mamãe, canta pra mim?", porém, ele se virou de ladinho, fechou os olhos e dormiu placidamente, deixando-me com um vazio sem tamanho no peito. Na tentativa (meio frustrada) de me consolar, lembrei que aproveitei muito esse tempo de naná-lo. Era um momento muito nosso e fico feliz por ter na memória as inúmeras noites em que cantei para meu menino dormir. Ainda bem que nem tudo está perdido, e ele ainda me pede pra eu ler uma historia antes do soninho chegar. Acho que vou adiar a alfabetização do guri pra não ficar sentindo o vazio de novo...


19 comentários:

  1. minha linda eu te entendo
    é uma sensação que que estamos perdendo algo
    com nossos filhos eu vive isso e inúmeras vezes ouvi mamãe eu já sou uma moça rs
    agora me preparo para reviver tudo isso e
    com a mais velha é ser trocada pelas amigas
    mãe sofre

    lindo dia bjs

    Ser Mamãe Pela Segunda Vez
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nanda! Pois é...ao longo do crescimento deles, vamos sofrendo várias perdas...haja coração!! ;)

    ResponderExcluir
  3. É...eles vão crescendo e ficando independentes. Por um lado, é um sinal que, até então, conseguimos ensiná-los a ter autonomia, mas por outro lado, ô coração apertado aliado ao fato de que novas fases virão. Nem sei se eu consegui explicar...é um misto de sentimentos.

    Adorei o "eu já sei dormir sozinho". (tão bonitinho rsrs). Por aqui, às vezes eu digo: "Milena, vc quer que eu te ajude?", e ela responde: "não, mamãe, eu quero "se" ajudar sozinha"! rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coração beeem apertado, Larissa!!! Ameeei o "se ajudar sozinha"!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
      Essas crianças nos matam de emoção!!!

      Excluir
  4. Ai, Myriam. Não sei o que foi não, mas deu vontade de chorar. Não sei se eu senti nas suas palavras o que vc sentiu. Ou se fiquei emocionada de ver mais um exemplo de como se forma uma criança independente e segura. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Nana!! Meu engasgo é aí...dói mas é muito bom ter a sensação de que tô acertando!! Bjo grande!!!

      Excluir
  5. Myriam!! Myriam!! Myriam!!
    Não acredito..... ai meu coração.... nossa, eu sei bem como é isto: nós ficamos felizes e orgulhosas de vermos nossas crias crescendo e virando pessoas independentes, mas, ao mesmo tempo, quebrar com estes pontos da rotina faz com que nos sintamos tão pequenas perto deles.... não é?

    E o pior é que eu lembro de vc quando faço a Laura dormir, pq uma vez vc comentou que canta para o Dan e que canta músicas que ele adorava, Tom Jobim ou Toquinho, não lembro.... só sei que eu parei de cantar essas músicas de criança e passei a cantar músicas de adulto desde aquele dia que li o seu texto e sempre lembro de vc.... agora eu canto "eu sei que vou te amar" ou "maria era uma boa moça da turma lá do cantuá"... canto todo o repertório Toquinho e TOm que tenho.... e Laura ainda aceita, ufa.

    O lado bom disso tudo é ver que eles crescem e aprendem conosco na mesma proporção que aprendemos com eles.

    Um grande beijo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani!! Isso mesmo!!! Cantava Toquinho, Vincius, Chico, Roberto...hahahahahahahaha tinha um repertório vasto, mas, ele cresceu!! E doeu, viu?! Ainda dói mesmo pensando que isso demonstra que estou no caminho certo! Aproveita beeeeem mesmo esse momento com a Laurinha porque quando passa dá muuuita saudade!! E a chupeta?? Tudo em paz??

      Excluir
  6. Cara, tô chocada!! Eu fiquei com um nó na garganta, juro!!!!
    Incrível, a gente se prepara para tantas outras coisas, mas para a independência deles talvez não tanto...
    Adia a alfabetização dele com certeza!! Rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa, esse nó aí até hoje não se desfez! Quarta será o aniversário dele e antes dos 3 anos completos ele veio me surpreendendo dia a dia...essa independência me choca muito tb!!! Tá adiada essa alfabetização, com certeza!! hahahahahahahaha

      Excluir
  7. Ainda bem, AINDA bem que ainda nos sobra os livrinhos de histórias ou as histórias malucas que inventamos...até quando dura esta fase das histórias? Espero que, pelo menos, até 10 anos...
    Bj

    ResponderExcluir
  8. NOS SOBRAM ( quero morrer quando erro concordância...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahahaha eu tb odeeeio qnd erro, Josi!! Mas, sim!! Por enquanto temos as historias!!
      Bjks

      Excluir
  9. Oi Myriam, é assim mesmo eles vão crescendo e vão precisando menos da nossa ajuda física, mas surgem outras necessidades emocionais e que pedem o nosso apoio. E olha, a alfabetização é um enorme passo para a independência. Quando a minha filha começou a ler sozinha eu deitava com ela e li o meu livro. Assim ficávamos juntas lendo, só que cada uma o seu livro. Agora já lemos o mesmo livro algumas vezes e depois trocamos opiniões. É muito gostoso.
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ufa!!! Um consolo!! Rsrsrsrsrs...
      Buinhos, Chris!

      Excluir
  10. Myriam, eu adoro o Dan! Ele é um carinha independente, eu acho isso o máximo! Parabéns pra você! Sabe, eu tenho 31 anos e até hoje a minha mãe acha que eu sou um bebê. A primeira vez que fiz uma viagem internacional sozinha a minha mãe ficou me perguntando "Mas você vai sozinha mesmo? Não será perigoso? Você dará conta?". E depois ela me disse que pra ela isso era demais, que ela até me admirava por eu fazer isso. Mas sei o quanto é difícil pra ela me ver fazendo um monte de coisas de forma tão independente. É, seu sou uma adulta, hehe! Myriam, que o Dan continue te surpreendendo, sempre!
    Beijo, Rita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Rita! Temos mães parecidas...minha mãe também sempre estranhou a minha vontade de ser independente, e hoje eu até a entendo...rsrsrsrsrsrsrsrs...é que dá mesmo um aperto no peito! E Dan tem todas as características de um espírito muito livre e isso me assusta muito!! Mas, vamos seguindo!!
      Beijos!!

      Excluir
  11. Myriam vc imagina como vc se sentiu, as meninas tem horas que querem ser moçinhas, mas quando lhe convêm dizem que são bebê, posso com isso?

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, mas Dan tb sabe muito bem qnd virar um bbzinho!! Hahahahahaha
      Essas crianças são muito espertinhas!!!

      Excluir

Palpite à vontade

Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Myriam. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger